O que vem por ai em Dezembro

Dezembro normalmente é aquele mês que os shows são um pouco mais escassos, de uns anos para cá muitos shows lotaram datas durante o ano inteiro, chegando ater uma semana inteira de show e o último m~es do ano normalmente tem um pequeno número comparado com os outros meses. Ano passado o grande nome de Dezembro foi David Gilmour, já esse ano temos muitos grandes, médios e pequenos nomes que farão do fim de 2016 um dos melhores meses para shows. Aqui no Discophenia você confere o que vai rolar no mês em São Paulo e quem sabe se presentear com um showzinho antes do Natal.

Como Foi: Popload Gig #46 na Audio Club

O querido Popload Gig chegou a sua 46ª edição e trouxe não um, mas dois artistas para fazer da noite de quarta-feira uma explosão de sentimentos e felicidades. A primeira artista era ninguém mais ninguém menos que Courtney Barnett a australiana sensação de 2015 e o Fofolk-praise-the-sun do Edward Sharpe & the Magnetic Zeros. Estilos diferentes, mas que juntos trouxe um bom público para a Audio Club.

Como Foi: Balaclava Fest na Clash Club

Eu já cansei de falar, mas OBRIGADO BALACLAVA. Desde que eles começaram a produzir shows, uma parcela pouco representada da música sofria com a falta de certos artistas e estilos musicais em festivais razoavelmente pequenos e a preços justos e mais uma vez a Balaclava conseguiu realizar um ótimo festival sem grandes proporções, mas agradável e divertido.

Como Foi: Toots and The Maytals

Todo mundo já teve sua fase curtidora de Ska/Reggae, pode ter sido muito breve influenciado por músicas mais popzinhas, pode ter sido algo mais instrumental e de raiz, você pode até ter se convertido ao rastafári e ter usado dread durante sua juventude, independente de como você curtiu e foi apresentado ao mundo da música vinda da Jamaica uma coisa fica clara: O estilo abre um sorriso em todo mundo.

Como Foi: Popload Festival 2016

O Popload sempre foi um dos grandes nomes do jornalismo de música Indie e seus derivados, além de trazer informações sobre o mundo da música eles também sempre trazem artistas para shows no Brasil. Ao ir crescendo, os shows foram crescendo também até surgir o Popload Festival, que chega a sua terceira edição em 2016 trazendo dois grandes nomes do indie/alternativo dos anos 2000: The Libertines e Wilco.

Como Foi: Scorpions

Scorpions, uma das maiores bandas de rock do mundo, voltou ao Brasil para fazer a festa dos fãs em um show cheio de vitalidade, fan service e, infelizmente, um som baixo. O primeiro show que eu fui na vida foi do Scorpions em 2007, na época eu achava que aquilo era algo genial, uma banda cheia de guitarras, solos e interação com o público. Naquele show eu vi pouco por que era muito baixinho e tava lá no fundão, ainda assim eu lembro como se fosse ontem do quão divertido aquela apresentação foi, com um setlist perfeito e som de primeira.

Playlist: Shows Marcantes da Equipe do Discophenia

Se existe algo que a equipe do Discophenia ama tanto quanto música, esse algo é música ao vivo. Nossos colaboradores foram a centenas de shows, mas sempre tem aquele show especial com um trecho memorável. A pedido do Spotify Brasil, cada um de nós montamos uma playlist com músicas que remetem a estes momentos marcantes em shows. Antes de mais nada, dê um play na playlist para acompanhar os relatos de cada colaborador!

Como Foi: Reel Big Fish

Hora de votlar aos anos 90 com uma das bandas mais divertidas que já pisaram no Cine Joia: o Reel Big Fish. Com seu Ska/Punk/Rock típico da California o sexteto formado por Matt Appleton, Derek Gibbs, John Christianson, Billy Kottage, Edward Larsen e o único membro da formação original Aaron Barret lotaram o Cine Joia de bermudas tectel da Mormai e nostalgia.

Como Foi: Aeromoças e Tenistas Russas no SESC Pompeia

Em tempos de Olimpíadas, muitos países estão no Rio para praticar esportes. Se no esporte das raquetes eu não faço a minima ideia de quem está jogando e para quem torcer, no mundo da música as Tenistas Russas já estão no meu pódio. Piadas a parte a banda Aeromoças e Tenistas Russas é uma banda de São Carlos-SP que faz uma misturas de sons e influências e conseguem criar algo original e pouco repetitiva.