Russian Red em SP – Sem crises políticas, só boas canções

A cantora espanhola que canta inglês Lourdes Hernández, conhecida pela alcunha Russian Red  ficou famosa mundialmente mais por ser o caso extraconjugal do jogador que pede música indie no fantástico (e no twitter) Xabi Alonso do que por sua música, por mais que a música seja muito, muito boa. Em sua primeira vinda ao Brasil, não faz feio e leva sorriso ao rosto do público em uma quinta feira agradável.

Franz Ferdinand bota fogo em São Paulo (mais uma vez)

Essa é a sétima passagem da banda que leva o nome do Arquiduque Austro-húngaro assassinado em 1914, o grupo de Glasgow que desde 2004 (quando lançaram seu primeiro álbum) trás o seu som dançante, com aquele jeitinho de música do jogo FIFA, clipes bem humorados e shows empolgantes se tornou um dos expoentes do indie rock e já declarou paixão por tocar no Brasil, afinal a banda esteve nas terra brasileiras por três anos consecutivos.

franz

Queens of The Stone Age…. Momentos

Josh Homme é um cara bem legal não é mesmo? Amigo da galera, deve bater um churrasco com sambinha e Bohemia e além de todos os side projects bons também é responsável por uma das maiores bandas da atualidade. Com sua trupe de músicos variados,  o garanhão das mulheres (e dos homens pelo jeito) veio ao Brasil depois do gostinho de quero mais que deixou no Lolla 2013.

Queens fo the Stone Age

Batendo palmas com o Clap Your Hands Say Yeah

A Campari um dia sentou e falou: “vamos fazer uma festa?” “Vamos” e decidiu por que decidiu fazer uma festa homenageando um drink: o Negroni, que pra mim era uma pessoa, um empresário da marca, um Eike Batista (em seu auge), mas ok. A festa fechada super badalada e cheia de hype trouxe os americanos do Clap Your Hands Say Yeah, que lançaram o ótimo Only Run esse ano e fizeram um dos shows mais divertidos e fiéis ao seu trabalho de estúdio do ano.

clapyourhandsdisco

Skaters sim. Skate não.

Formada em 2012, original de Los Angeles mas que escolheu Nova Iorque como centro de inspirações, a banda Skaters não tem nenhum skatista.

E da onde veio o nome? Michael Ian Cummings explica: “O nome me lembra da minha juventude e da maneira que eu senti a ouvir música e sair com os meus amigos correndo ao redor da cidade ser um hooligan”.

Eles estão juntos faz pouco tempo  mas parece que o tempo que ficaram trancados numa sala em Nova Iorque, fazendo covers de Pixies até acharem que estavam prontos pra compor e tocar suas próprias músicas,  fez muito bem e deu a eles uma sincronia muito boa.

Article-1096751-photocreditshanemccauleyextralarge_1384974091027