BEGIN TYPING YOUR SEARCH ABOVE AND PRESS RETURN TO SEARCH. PRESS ESC TO CANCEL

Como Foi: Reel Big Fish

Hora de votlar aos anos 90 com uma das bandas mais divertidas que já pisaram no Cine Joia: o Reel Big Fish. Com seu Ska/Punk/Rock típico da California o sexteto formado por Matt Appleton, Derek Gibbs, John Christianson, Billy Kottage, Edward Larsen e o único membro da formação original Aaron Barret lotaram o Cine Joia de bermudas tectel da Mormai e nostalgia.

Cheia de hits os hoje tiozões ainda performam (e se vestem) como se fossem jovens. Aaron Barret hoje tem 41 anos mas sua empolgação, cabelo, barba e vestimenta aparenta de um jovem que ficou nos anos 90 e isso não é algo ruim, não para o Reel Big Fish, afinal eles sabem que a melhor fase criativa da banda já aconteceu e não tem por que esconder isso e por que não brincar com isso.

reel02

A maioria do público que lotou o Cine Joia foi pela nostalgia, lembraram dos dias ensolarados na praia, das partidas de FIFA 2000, do Tony Hawk, dos rolês de skate, das amizades de adolescência, basicamente o show foi uma válvula de escape para o dia-a-dia do paulistano comum de acordar se apertar num transporte público ou no transito e ficar 8+ horas num escritório. Com os californianos  era hora de dançar e se divertir como bons tempos em um show que o mínimo que se espera é a diversão.

E foi isso que o Reel Big Fish trouxe: Muita diversão! A banda entrou ao som de The Final Countdown do Europe e logo depois The Party Down e The Kids Don’t Like It. Com letras bem humoradas a banda se portou como uma banda de festa de formatura fazendo a festa da galera, com muitos dedos do meio, línguas mostradas, rodopiadas de guitarra e brincadeiras entre os membros, parecia que eles não se viam a muito tempo de tantas brincadeiras e bom humor que rolava em cima do palco.

reel08

No público a galera dançava, pulava, fazia rodinha, dançava o chutinho e cantava basicamente todas as músicas como I Dare You To Break My Heart, I Want Your Girlfriend to Be My Girlfriend, She Has a Girlfriend Now. Além das músicas da banda, Reel Big Fish ainda trouxe alguns pedaços de músicas de outros artistas de forma bem humorada, “Nós somos uma banda dos anos 90, que fez muito sucesso nos anos 90 e tivemos vários hits nos anos 90 e vocês vieram para ver esses hits dos anos 90”, falou Aaron Barret antes de começar a tocar Smells Like Teen Spirit, “Pera, essa não é nossa! Essa música é do Pearl Jam”, brincava Barret que tocou My Worst Enemy do “Blink-182” e The Impression That I Get “deles mesmos”, tudo isso para apresentar o grande hit da banda Sell Out.

A banda fechou o show com S.R. (e suas várias versões) onde a banda apresenta o mesmo refrão umas trocentas vezes em estilos musicais diferentes. As outras músicas que fecharam a apresentação foram Everyone Else is An Asshole, Beer (com o refrão de Self-Esteem do The Offspring) e como não podia faltar a versão de Take On Me do A-ha.

reel11

Apesar de não serem tão famosos hoje em dia, o show do Reel Big Fish vende uma ótima nostalgia de tempos mais simples e divertido e não tem por que esconder isso e por que não brincar com tudo isso, afinal ali ninguém se importava com número de discos vendidos e sim com uma boa noite de ska-punk californiano.

Uma mistura de personagens fictícios desde Doug Funnie até Rob Gordon, escuta desde Creed até Richard Strauss, presidente do fã clube da novela Kubanacan e baixista da Que Rubens os Tambores #ad

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked