The Story So Far em São Paulo

Pensa num dia quente, esse dia foi o show do The Story So Far em São Paulo, um dos primeiros pequenos grandes nomes da cena atual do pop punk americano veio ao Brasil para diversas apresentações, mostrando principalmente músicas do seu último álbum, o self-titled lançado em 2015, que foi aclamado pela crítica e muito bem recebido pelos fãs. O show ocorreu na Clash Club no mesmo dia em que bandas que dividem público com o TSSF como Chuva Negra, Menores Atos e Betterman fariam um festival gratuito, uma pena ter que escolher, mas quem escolheu The Story So Far com certeza não se arrependeu.

storysofar

Como Foi: MECAPresents em São Paulo

Ah o MECA, aquele festival de pequeno porte que os hipsters adoram, acho que nunca um festival foi tão hipster quanto o MECA e isso não tem problema, até por que o festival preza por uma experiência além show: a ambiência, as amizades, tirar foto, se vestir bem, se divertir com os amigos e de quebra ter alguns shows bem bacanas. O MECA nunca tentou ser gigante, eles sabem que se ficarem grandes eles perdem sua essência e vai cair na mesmice dos festivais, além disso o MECA não precisa ser grande, suas atrações de pequeno porte são o suficiente para um bom festival e sempre é claro com um preço muito acessível.

meca

Explosions in The Sky faz show emocionante e prova que o tempo é o melhor remédio

Explosions In The Sky é sempre uma banda que gera expectativa e é forte candidata a show do ano em qualquer ocasião. Quarta-feira definitivamente não é o melhor dia para sair de casa e voltar tarde, mas depois da excelente apresentação que os texanos fizeram no Sesc Belenzinho em 2013, a expectativa para esse retorno foi enorme, tanto que o Cine Joia estava lotado nesse 18 de novembro.

explosionsinthesky

Rhye em São Paulo

Conhecido como uma das surpresas do R&B alternativo com uma pegada de Dream Pop e Downtempo, a dupla-que-não-é-uma-dupla apareceu na mídia em 2013 depois do lançamento do seu álbum de estreia, Woman num ambiente onde How To Dress Well e Blood Orange já tinham preparado o terreno e dominado as resenhas dos sites alternativos, mas mesmo nesse ambiente já meio que saturado pós-The XX, Rhye se destacou pelo seu intimismo e principalmente pela voz andrógina Mike Milosh. Enquanto Mike é uma metade do Rhye, a outra metade é composta por Robin Hannibal que não participa das apresentações ao vivo, participando mais da produção dos shows e dos álbuns. Se Hannibal participa em álbum, ao vivo Mike conta com cinco ótimos instrumentistas.

rhye

Spoon no Beco 203

spoon

Na noite anterior, Britt Daniel e sua turma haviam feito um show agradável porém com diversas falhas técnicas, ainda assim o setlist cheio de hits agradou a maioria, era de se esperar que no Beco o que já foi bom seria ainda melhor, afinal um show do Spoon num lugar pequeno, intimista e cheio de fãs da banda. Era hora de experimental com set ist e agradar aqueles que amam músicas menos conhecidas das banda.

Sorvete, Indie Tiozão, Indie Fofinho e Iggy Pop no Popload Festival

poploadfestival

Todo Popload Festival é a mesma coisa, alguém fala de possíveis nomes para o festival, todo mundo fica animado, anunciam os preços, depois anunciam as bandas, todo mundo reclama, mas no fundo todo mundo vai. Motivo para isso: Apesar do preço ser meio salgado ninguém quer perder as bandas. Esse ano o festival contou com o lendário Iggy Pop, o Fofindie do Belle And Sebastian, o indie para tiozão do Spoon, o MPB internacional da Natalie Prass, o sorridente e encantador de mulheres Sondre Lerche, além das atrações nacionais como Emicida, Cidadão Instigado, Barbara Ohana e DJ’s sets de Holy Ghost, Todd Terje e muito mais. Se for parar para pensar poderiam ter mais artistas (tanto nacionais como internacionais) porém pro tamanho do festival foi quase perfeito e uma salva de palmas para a organização.

Clap Your Hands Say Yeah @ Cine Joia

Em 2005 as bandas indies que mudariam o mundo estavam começando a aparecer nas rádios, The Strokes lançava “Juicebox” como single, Bloc Party estreava com “Silent Alarm”, também conhecido como melhor disco da década [Fonte: Eu], The New Pornographers lançava “Twin Cinema”, Spoon com “Gimme Fiction”, Franz Ferdinand cheio de hits com “You Could Have It So Much Better”, Maxïmo Park com “A Certain Trigger”, “Fuck Forever” do Babyshambles era o single supremo da banda, Daft Punk tocava na casa do LCD Soundsystem, Sufjan Stevens lançava “Illinois”, The National – “Alligator”, isso sem contar o pop punk que era o que dominava a MTV entre outros pontos altos como Sigur Rós, Kraftwerk, Okkervil River, Gorillaz e Bright Eyes.

IMG_9332