Iron e já tô bebadsss

Iron & wine foi uma daquelas paixões aos primeiros acordes. Por ser daquele tipo de música que toca lá no fundinho da alma (isso se vc tiver uma).

 Será que é dessa parreira que nasce o vinho?

A banda existe graças ao americano Samuel Beam que é cantor, compositor e idealizador do projeto (e pasmem: também pintor!!!).

Começou a fundir o ferro e a beber bons vinho em 2002, quando lançou o primeiro álbum intitulado The Creek Drank the Cradle“, o qual foi criado, produzido e escrito por ele mesmo (homem bombril multi-uso). No total são 4 álbuns – além de compilations, live albuns, EP’s e afins – Our Endless Numbered Days (2004); The Shepherd’s Dog (2007) e Kiss Each Other Clean (2011).

A palavra que melhor define, para mim, este som em particular, é a serenidade. Bem como a simplicidade também, o que não significa que as músicas não sejam bem elaboradas. Para alguns, desanimam e dão até sono. Apesar de tamanho disparate, não os julgo, pois é sabido que todos temos a percepção da sensibilidade dentro de si em doses diferenciadas (alguns sequer são sensíveis à nada). Mas acredito que antes de tudo, essa classe de música ao ser escutada e ouvida sofre um processo interno,  que paulatinamente consegue me tocar, emocionalmente falando. Enfim, muito me gusta.

Site Oficial – Facebook – Last.fm