BEGIN TYPING YOUR SEARCH ABOVE AND PRESS RETURN TO SEARCH. PRESS ESC TO CANCEL

Eu, eu mesma e Lana Del Rey

Vulnerabilidade é o que me fez me apaixonar pela Lana Del Rey.

(…) Essa primeira crítica realmente consistente e com a qual eu conseguia me identificar me introduziu em períodos intensos de reflexão sobre o efeito da artista sobre as adolescentes. Para mim, que tive meus próprios envolvimentos com depressão e vários outros demônios expurgados por Lana, os discos todos soavam, como já disse, como redenção e auto-perdão. Mas o que soariam, para adolescentes ainda formando sua personalidade, as palavras “I need you, I breathe you, I’d never leave you”? LEIA MAIS.

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked

>