BEGIN TYPING YOUR SEARCH ABOVE AND PRESS RETURN TO SEARCH. PRESS ESC TO CANCEL

Lollapalooza 2015: um festival de música?

A despedida do Lollapalooza de 2014 foi a mais gostosa (e agridoce) de todas. O lugar diferente e as diversas inovações elevaram o festival a outro nível e as dificuldades daquela edição prometiam um aprendizado para a próxima. O line-up, com headliners de peso e ainda mais bandas incríveis de médio e pequeno porte, indo desde atos com história até apostas em descobertas, também mostrava o amadurecimento do festival. No ano passados, tivemos a transcendente apresentação do Nine Inch Nails que sufocou todo mundo em um barulho delicioso para depois terminar em uma catarse melancólica emHurt. Arcade Fire foi considerado um dos melhores – senão o melhor – show do ano por muita gente e Muse espremeu uma quantidade imensa de fãs no espaço do Palco Skol. O festival ainda trouxe o Pixies, importantes para a história do rock – foram uma das maiores influências do Kurt Cobain, por exemplo – os aclamados grupos indie Vampire Weekend e Phoenix, assim como o vocalista do Strokes em show solo. As melhores apostas foram, na minha opinião, a estranha e encantadora Lorde e a fúria das mulheres do Savages, que deixaram todo mundo da plateia (pequena) em um transe coletivo na apresentação ao vivo de Fuckers, com vários minutos de duração. Dizer adeus foi triste, mas esperançoso. A edição de 2015 prometia ser a melhor de todas. Não foi. Foi a pior. LEIA MAIS.

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked

>